Início COMÉRCIO LOCAL “Somos mulheres e temos que nos valorizar e fazer respeitar”

“Somos mulheres e temos que nos valorizar e fazer respeitar”

Dia Internacional da Mulher: Sandra Nóbrega, proprietária da “Barbearia de Monte Abraão”

146

Sandra Nóbrega é proprietária da “Barbearia Monte Abraão”, na Rua Professor Dr. Virgílio Machado, n.º 25 em Monte Abraão. Com experiência no sector há mais de 40 anos, Sandra que começou a trabalhar ainda muito nova, decidiu em determinada altura da sua vida, e depois de várias experiências profissionais, apostar em si, num negócio próprio, mantendo o conceito de Barbearia Tradicional Portuguesa. Assim foi.

Além do atendimento personalizado, este espaço criado há cerca de nove anos, oferece vários serviços, desde o corte de cabelo mais clássico, barbas, bigodes, patilhas, etc. Na “Barbearia de Monte Abraão”, faz-se o serviço de barbearia completo.

Barba e cabelo à antiga, para homens modernos ou mais conservadores, mas também para gente mais jovem. “Somos especializados em todo o tipo de cortes de cabelo e barba à navalha”, acrescenta Sandra Nóbrega, lembrando que há sempre tempo para dois dedos de conversa com sobre os mais diversos assuntos.

Ser mulher, nunca foi um problema para Sandra Nóbrega exercer esta atividade, com “profissionalismo e competência”, experiência adquirida ao longo dos muitos anos na profissão. E, que se saiba, “não há razões de queixa de ninguém. Faço o que gosto e isso é muito importante”, explica a empresária, que diz não se sentir discriminada por ser mulher, “apesar de existir ainda algum machismo à solta. Já não é tão visível como antigamente, mas ainda o há”, desabafa Sandra, explicando que “tudo depende na nossa postura. Somos mulheres e temos que nos valorizar e fazer respeitar”.

Compatibilizar a sua vida profissional com a familiar “é um pouco mais complicado. É uma luta diária, que vou conseguindo ultrapassar, com algumas folgas semanais, obtidas com mais ou menos dificuldade. Há sempre trabalho para fazer porque no dia seguinte é preciso abrir a porta outra vez”.

Artigo anterior“Faço o que gosto, por isso não é trabalho, é prazer”
Próximo artigo“Acordar todos os dias com sentimento de gratidão”